sábado, janeiro 05, 2013

Adeus ano véio, filiz anu novu, 2013 tá aí, meus jovis.

"Adeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeus ano velho, feliiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiz ano novo, uhfiuhdofsdhfosdlnfsdjknfsdfn no ano que vai entrar/chegar/vir (esqueci a palavra)" FOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSESTORACHAMPAGNEFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSABRAÇAPARENTESFOGOSFOGOSFOGOSFOGOSFOGOS

AEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE, 2013, UHULS, TZUNTZUNTZUN!

Ano novo, vida nova, comprar roupa no outro dia porque tá mais barato por causa da queima de estoque, família reunida perguntando "e os namoradinhos?", vizinho imbecil colocando funk nas alturas, tomar champagne sem álcool sabor maçã colhida nas colinas verde do vale dos unicórnios cor de jujuba, amigo secreto, barulho adoidado e gente com suvaqueira se abraçando.

É, eu gosto de ano novo.

Não mais do que o Natal, porque Natal... É Natal né.

Mas Ano Novo é legal. Tudo bem que eu sempre passo o Ano Novo na minha vó, com meus 837402394813129389 parentes numa casa pequena e, sabe né, família reunida, barraco garantido. Além disso, a cidade da minha vó é menor que uma pokebola e cidades menores que pokebolas não são lá os lugares mais emocionantes do mundo.

Mas Ano Novo é legal, é sim. Apesar de que no final do ano eu sempre falo aquela famosa frase:  "JESUSMARIAJOSÉ, ESSE ANO PASSOU TÃO RÁPIDO!" 

Zi no meio do ano: "ESSE DIABO DE ANO NÃO VAI ACABAR NUUUUUUUUUUUUUNCA?!"



Mas é assim que as coisas funcionam u-u 2012 foi legal, fiz muitas amizades (quanto mais amigos, mais escravos, isso é ótimo), concluí o 3° ano (SIM, JÁ ENVELHECI ISSO TUDO, AGORA CALEM A BOCA E TRAGAM MEU OMEGA 3), participei de vários ~tipo, 4~ eventos de animes e tals (o que já é um progresso porque em 2011 não teve nenhum, NENHUM, N-E-N-H-U-M U3U), comi bastante paçoquinha (pode não ser relevante pra vocês, mas é pra mim), comecei um curso de japonês (Sou praticamente um poliglota agora, já que quando vou cantar músicas em inglês, faço tradução simultânea pro dinamarquês, se é que me entendem), comprei blusa de super-heróis (Informação aleatória que eu quis compartilhar porque esta bagaça é minha) e mais um mooooooooooooooonte de coisas (mentira, eu só não me lembro agora).

O único problema do fim do ano, nesse caso de 2012, é que:

1° - Profecias Maias: O mundo não acabou. Ponto. Eu sei que vocês repararam, mas eu não tinha falado sobre isso ainda então, pra mim, é como vocês fossem totalmente desavisados e não soubessem que não tinha acabado. Enfim. NÃO ACABOU. Para o azar de alguns, sorte de outros.


O pior disso tudo é ter que ler aquelas piadas no facebook ou aquelas imagens de "21/12/2012: EU SOBREVIVI".

Eu, particularmente, interpretei como um sinal divino de que o planeta está esperando eu me casar com o DongHae e irmos para o Japão together. Aí sim, ele pode acabar, caso contrário, ainda não tem minha permissão.
Tio: Sabe porque o mundo não acabou no Brasil? 
Eu: Não, porque? 
Tio: Por falta de verbas. 
~1 minuto de silêncio pela falta de bom senso dos meus familiares e pelo fato de eu não saber usar os "porquês" direito~


2° - Especial de Fim de Ano com o Roberto Carlos: Não sei o que comentar sobre isso, acho que a frase anterior já é auto-explicativa. Esse ano teve Michel Teló. É, eu assisti com a minha vó.

3° - Ir à escola: Tá que isso é chato o ano inteiro, mas chega no final do ano nem os professores aguentam mais. Sem contar aquela galera que não estudou o ano inteiro e faz uma corrente de oração pra ver se passa. É ÓBVIO que eu não faço parte disso. Óbvio.

4° - Viagem: "Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaai, você não goooooooooooooooooooooosta de viajaaaaaaaaaaaaar?"; Ai, gente, não é beeeeeeeeeeem assim. Eu até gosto de viajar e tals. Mas 2 dias. Pronto. Tá ótimo. No meu caso, passei 3294093482349028439424 dias em Fortaleza e vocês não imaginam como tava quente. "Ai, mas tem praia". MAS TAVA QUENTE. Eu quase evaporei lá. Tá que eu morei 13 anos lá. MAS AINDA TAVA QUENTE. A água do mar era quente. As moléculas de oxigênio entravam queimando nas minhas narinas. Não foi fácil.

Bom, tirando isso, até que é de boa. Acho.

Sei lá, 2013 deve ter lá suas vantagens. Sem contar que é bom pra fazer aquelas promessas de fim ano. Tipo, "Ah, ano que vem, eu vou emagrecer!". Eu fiz essa. Daí me deram um caixa de chocolates de amigo secreto. Pois é.

Enfim, enfim, eeeeeeeeeeeeeeeeeenfim.

Feliz 2013.

E parem de comer tanto chocolate u-u


2 comentários:

  1. Kkkk Gostei muito de você :D É divertidíssima!

    fleur-du-matin.blogspot.com

    ResponderExcluir

Hááááá, sabia que você ia comentar, tem cara de inteligente mesmo. :)

Contra plágio, ok?!

Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Contador de folheadas - 01/05/10